A importância da certificação do MEC nos cursos de especialização

O campo de trabalho da Psicologia é amplo e oferece boas oportunidades para seus profissionais. No entanto, diante de tantas possibilidades, muitos psicólogos se sentem perdidos ao sair da faculdade, o que ocasiona certa insegurança na realização dos atendimentos psicoterapêuticos.

Você sabia que, nesse contexto, uma das melhores formas de superar a ansiedade e desenvolver uma boa carreira é fazer uma especialização com certificação MEC?

Afinal, investir no estudo continuado é uma excelente técnica para aumentar o seu conhecimento, fortalecer o seu networking e conquistar novos clientes. No entanto, para garantir todos esses benefícios, é preciso se certificar de que a instituição de ensino escolhida está credenciada no Ministério da Educação.

Com o objetivo de aprofundar o assunto, explicamos neste artigo a importância da certificação do MEC e como você pode verificar se determinado curso é credenciado. Acompanhe!

Por que investir em uma pós-graduação com validade nacional?

Como você deve imaginar, a pós-graduação é uma das melhores formas de aprimorar os seus atendimentos. Por meio dela, você aprende novas técnicas psicoterapêuticas, estratégias de acolhimento e diversos métodos capazes de melhorar a qualidade de vida dos seus pacientes.

No entanto, para que os conhecimentos sejam qualificados, a instituição de ensino deve apresentar validade nacional. Por exemplo: imagine que você investiu em uma especialização que não está associada ao MEC. Ao longo dos cursos, você aprendeu sobre algumas técnicas que podem surtir efeitos positivos nas sessões.

No entanto, porque o curso não é credenciado, parte-se do pressuposto de que as técnicas aprendidas não apresentam um embasamento teórico comprovado, o que significa que não podem ser utilizadas por psicólogos. Esse é o principal risco que você corre ao realizar um curso que não é reconhecido pelo MEC — além de, é claro, investir o seu dinheiro em algo que pode não trazer os resultados esperados.

Nesse contexto, é claro que empresas e organizações dão preferência a profissionais que apresentam no currículo uma pós-graduação com certificação MEC. Isso porque ela comprova o nível de especialização do psicólogo, trazendo diversos benefícios para o negócio. Assim, além de ter mais conhecimento, você também consegue mais oportunidades na sua carreira.

Para finalizar, não podemos deixar de comentar o fato de você conquistar o reconhecimento das disciplinas em todo território nacional e atingir os padrões básicos de qualidade de ensino. Como consequência, torna-se muito mais fácil se mudar para outro estado e ampliar suas oportunidades, por exemplo.

Quais são os pontos avaliados pelo Ministério da Educação?

No tópico anterior, falamos sobre a importância de ter uma pós-graduação certificada pelo Ministério da Educação. Mas, afinal, quais são os parâmetros utilizados para garantir que a especialização realmente apresenta o padrão de qualidade nacional?

Existem diversas variáveis que são analisadas pelo órgão público para atestar a qualidade de um curso. Para facilitar a compreensão, explicamos algumas obrigatoriedades a seguir. Confira!

Apresentar uma carga horária mínima

Assim como as graduações, as especializações certificadas pelo Ministério devem oferecer pelo menos 360 horas de atividade divididas de acordo com as preferências da instituição. Vale lembrar que esse período não considera o tempo de estudo individual ou grupal, bem como a assistência docente e a elaboração do trabalho de conclusão de curso.

Estar associado a uma instituição de ensino

Atualmente, vemos diversas organizações apresentando especializações e cursos técnicos, não é mesmo? Para garantir que a escolha da pós-graduação seja feita de maneira eficiente e resulte no reconhecimento desejado, o MEC exige que o curso esteja associado a alguma instituição de ensino que tenha a validação do Ministério.

Isso quer dizer que é possível investir em uma pós-graduação lato sensu, desde que o centro de treinamento tenha alguma relação direta com uma universidade credenciada pelo Ministério. Assim, o órgão realiza uma avaliação geral para atestar a sua certificação e garantir que o curso agregue conhecimento profissional.

Ter um corpo docente qualificado

Além de estar associado a outras instituições, o órgão demanda que a pós-graduação apresente um corpo docente qualificado, sendo que 50% deve ser composto por mestres ou doutores. Ainda, o restante precisa ter, no mínimo, uma formação comprovando determinado nível de especialização, de preferência uma lato sensu credenciada pelo MEC.

Além disso, a instituição de ensino precisa assumir total responsabilidade pela qualidade das aulas, certificação do corpo docente, desenvolvimento do projeto pedagógico e da metodologia aplicada.

Requerer um trabalho de conclusão de curso

Para concluir, a última exigência do MEC é a presença do trabalho de conclusão de curso, podendo ser uma monografia ou não. Essa medida garante que, além de colocar em prática o que foi aprendido, os alunos consigam produzir uma atividade que tenha contribuições científicas, fortalecendo a pesquisa brasileira.

Como verificar se determinada especialização é certificada pelo MEC?

Diante de tantos benefícios, é comum que futuros alunos queiram ter certeza de que o curso que pretendem fazer é reconhecido pelo MEC. Para começar, a primeira dica é prestar atenção ao site da instituição desejada. Via de regra, as organizações que apresentam a validação do Ministério divulgam essa informação nas suas plataformas virtuais e redes sociais, já que esse é um dado importante e conquista novos alunos.

Caso essa informação não esteja presente, é importante ficar de olho e pesquisar mais profundamente, conferindo o nível de transparência da instituição e, é claro, do curso pretendido.

A seguir, confira outros aspectos que devem ser avaliados:

  • o corpo docente, conferindo as qualificações dos professores;
  • a associação da instituição com outras universidades credenciadas;
  • a carga horária do curso, sem considerar o tempo de estudo individual e em grupo;
  • a demanda do trabalho de conclusão de curso;
  • a responsabilidade social que a instituição apresenta.

A Cognitivo, por exemplo, apresenta três pós-graduações certificadas pelo MEC capazes de aumentar o seu conhecimento na área da Psicologia, sendo elas: Especialização em Terapia Cognitivo-Comportamental, Especialização em Terapia do Esquema e Especialização em Ciências Cognitivas.

Ficou claro como a certificação MEC é fundamental para garantir um aprendizado aprofundado para os psicólogos? Além de atestar a qualidade do curso de pós-graduação, ela também garante que você tome uma decisão capaz de abrir novas oportunidades de trabalho, ampliar o seu networking e fortalecer sua segurança na hora de realizar os atendimentos.

Gostou do post? Agora que você já sabe por que é importante investir em um curso com certificação, conheça as especializações disponíveis para ampliar suas estratégias de atuação!

Powered by Rock Convert

Sem Comentários

Cancelar