Ao terminar a graduação, os psicólogos têm diante de si diversas oportunidades. Além de a Psicologia ser uma profissão ampla, ela vem ganhando cada vez mais espaço na nossa sociedade. É claro que esse é um aspecto positivo, mas também faz com que muitos recém-formados fiquem em dúvida sobre que caminho seguir.

Fazer escolhas conscientes e planejadas é sempre a melhor opção para crescer profissionalmente. Você quer saber como construir um plano de carreira em Psicologia? Siga as dicas que trouxemos e aproveite as oportunidades!

Foque no autoconhecimento

Ninguém melhor do que um psicólogo para compreender a importância desse fator, não é verdade? Conhecer-se é sempre o primeiro passo para tomar decisões. Na profissão, esse aspecto é extremamente relevante. Afinal, alguém que não tem autoconhecimento pode acabar se perdendo entre tantas opções dentro da Psicologia.

Para saber como construir um plano de carreira, comece identificando suas facilidades e preferências dentro do curso e da profissão. Que matérias você mais gostou de estudar na faculdade? Quais áreas e atividades você se sente mais motivado para atuar? Montar listas com essas informações ajudará muito no seu planejamento profissional.

Também é útil listar os campos de trabalho ou as atividades nas quais você não se vê trabalhando. Como a Psicologia tem várias áreas diferentes, é normal que os estudantes identifiquem aquelas que não gostariam de continuar estudando ou de iniciar uma atuação depois de formados.

A partir desses dados básicos sobre seus interesses, avalie o ponto no qual você se encontra hoje e as suas expectativas para o futuro. Experimente fazer a si mesmo algumas perguntas, como:

  • Você já trabalha ou faz estágio em alguma área?
  • Está satisfeito com o campo que escolheu?
  • Quais são seus planos para os próximos anos?
  • Que aspectos você considera mais importantes — abertura do mercado de trabalho, salário, condições de trabalho, satisfação profissional etc.?

Conheça as oportunidades da profissão

O autoconhecimento não é suficiente para basear decisões profissionais. É preciso aliar as informações que você colheu sobre si mesmo aos dados sobre o mercado da Psicologia. Você conhece todas as áreas da profissão? Sabe qual é a realidade de cada uma em termos de número de vagas, reconhecimento social e condições de trabalho?

Responder a essas questões é indispensável para o seu plano de carreira. Felizmente, não faltam maneiras de descobrir as respostas. Você pode consultar sites, perguntar a professores ou colegas de profissão, pesquisar cursos ou eventos na sua área de interesse. Procure conhecer ao máximo as oportunidades que você tem.

Imagine deixar de trabalhar em algo que você gosta, simplesmente por não ficar sabendo dessa possibilidade? Ou sentir-se frustrado diante de uma escolha por não ter pesquisado o suficiente antes de decidir? São possibilidades reais para quem não inclui esse passo na construção do planejamento de carreira.

Além de identificar os caminhos profissionais que já estão disponíveis, fique atento também para reconhecer nichos que ainda podem ser criados ou fortalecidos. Um psicólogo clínico, por exemplo, pode encontrar boas oportunidades, também, montando grupos terapêuticos, facilitando cursos ou ministrando palestras sobre temas relevantes.

Estabeleça seus objetivos

Até agora, comentamos sobre as atividades iniciais na construção do plano. Sua carreira vai começar a se delinear quando você conseguir estabelecer metas para o futuro. As perguntas básicas para avançar nesse ponto são: o que você quer conquistar daqui a dois, cinco e dez anos?

Pense nos locais que você deseja trabalhar, nas atividades que quer fazer e no retorno financeiro e profissional que pretende ter. Conseguiu levantar alguns objetivos? Agora, destrinche cada um em estratégias que você pode utilizar para alcançá-los. Lembre-se de que suas metas não vão se realizar sozinhas.

Caso o seu objetivo seja, por exemplo, ocupar uma vaga de trabalho em determinada empresa, é preciso pensar: quais são os requisitos exigidos pelo local? De que forma você pode se capacitar ou ganhar mais experiência para tornar o seu currículo atrativo para ele? Como é possível construir networking e chegar até a empresa?

Da mesma forma, quem traçou como objetivo trabalhar na área clínica e conseguir determinado retorno financeiro, precisa pensar nas estratégias para chegar até isso. Por exemplo, escolher um bom local para a clínica, garantir o melhor custo-benefício no aluguel da sala, investir em marketing e capacitar-se para atender bem os pacientes.

Coloque sua estratégia no papel

Depois de seguir esses passos, o seu plano de carreira já está bem delineado na sua mente e, provavelmente, nos seus rascunhos. Então, é hora de juntar tudo isso e passar o planejamento a limpo. Organizar todas as informações, objetivos e estratégias proporciona que você tenha uma visão ampla do que planejou e comece a gerenciar suas escolhas.

Essas anotações não devem ficar guardadas. O objetivo é que você acompanhe sua evolução e atualize o planejamento sempre que necessário. A matrícula em um curso ou a participação em eventos, por exemplo, devem ser incluídas entre as estratégias que você está utilizando para colocar o plano profissional em prática.

Experimente definir prazos para a realização das suas expectativas. Pensar em intervalos de tempo é sempre desafiador, mas procure ser realista e colocar datas flexíveis. Sabendo qual é o objetivo e o prazo definidos, fica mais fácil organizar as ferramentas necessárias.

Aposte em uma especialização

É muito provável que fazer um curso de pós-graduação esteja entre as estratégias para realizar suas metas. Se você não havia cogitado isso ainda, não deixe de pesquisar sobre o assunto. A especialização é uma das maneiras mais efetivas de potencializar seu plano de carreira e trazer conquistas profissionais.

São muitas as vantagens de fazer essa escolha: em uma especialização, você aprofunda seus conhecimentos, enriquece o currículo, tem contato com novidades da área, integra os estudos com a prática de profissionais renomados e ainda constrói um bom networking com professores e colegas de profissão.

Considerando a amplitude da Psicologia, fazer uma especialização (ou várias delas) é praticamente obrigatório para quem quer saber como construir um plano de carreira. Siga nossas dicas para entrar no mercado de trabalho com mais tranquilidade e segurança, realizando seus sonhos.

E então, o que achou deste post? Ajudamos você a pensar no seu futuro profissional? Deixe sua opinião nos comentários logo abaixo!

Powered by Rock Convert

Sem Comentários

Cancelar