Conheça 5 funções da Psicologia no RH das empresas

Trabalhar em consultório é o sonho da maioria dos alunos da faculdade de Psicologia. No entanto, muitos se esquecem de que a carreira clínica é apenas uma das alternativas que a profissão oferece. Uma opção igualmente rentável e muito procurada é a área organizacional, ou seja, aplicar a Psicologia no RH de empresas públicas, privadas ou instituições sem fins lucrativos.

Mas como exatamente um psicólogo pode auxiliar o departamento de Recursos Humanos? Neste artigo, você verá que a relação entre os dois conceitos é mais profunda do que pode parecer. Quer saber mais? Leia o post até o final!

Qual é o papel da Psicologia no RH?

A principal função do time de Recursos Humanos é lidar com pessoas. Para isso, é essencial saber como elas pensam e quais são os seus anseios e necessidades. Nesse contexto, faz todo sentido contar com o apoio de alguém especializado nos segredos da mente humana.

É aí que entra o papel do psicólogo organizacional: esse profissional estuda as relações interpessoais, a cultura e o estado mental da equipe, a fim de definir soluções para eventuais problemas na gestão de pessoas. Dessa forma, é possível compreender a força de trabalho e elaborar estratégias para aumentar a satisfação, o engajamento e o bem-estar no ambiente de trabalho.

Portanto, é possível afirmar que a Psicologia tem um papel altamente estratégico nas organizações, pois atua junto ao RH para melhorar a produtividade e o clima interno da companhia.

Quais são as funções de um psicólogo organizacional?

O psicólogo deve atuar em diversas frentes para garantir que a gestão de pessoas na empresa seja feita de forma adequada. É fundamental prestar apoio ao RH e às lideranças para manter os funcionários sempre satisfeitos e empenhados em gerar ótimos resultados. Confira a seguir algumas das principais funções desse profissional no dia a dia.

1. Auxiliar no recrutamento e seleção

Contratar os profissionais mais adequados para as vagas em aberto é um dos maiores desafios do RH.

Foi-se o tempo em que a experiência e as habilidades técnicas eram os únicos critérios usados para selecionar candidatos. Hoje, é cada vez mais importante avaliar também o fit cultural, ou seja, a identificação da pessoa com os valores e práticas da empresa. E é justamente nessa análise que a Psicologia dá sua maior contribuição.

A melhor maneira de fazer isso de forma efetiva é aplicar testes psicológicos nos candidatos. Muitos deles são feitos online, de modo a trazer para as etapas presenciais apenas profissionais que já passaram pelo primeiro filtro.

Nesse tipo de avaliação, é possível identificar os valores, interesses, traços de personalidade e habilidades sociais do profissional em questão. A partir disso, o RH analisa se as competências de liderança, comunicação, solução de problemas e outras soft skills estão em um nível adequado para o cargo desejado.

Além de aplicar os testes, o psicólogo organizacional também deve acompanhar as etapas posteriores do processo seletivo, como entrevistas e dinâmicas de grupo. Essa é uma ótima maneira de validar as informações obtidas e se certificar de que a vaga será ocupada pelo melhor candidato.

2. Desenvolver treinamentos

A atuação do psicólogo organizacional também é de grande importância no desenvolvimento de treinamentos, sobretudo para aprimorar habilidades comportamentais dos colaboradores.

Por exemplo: se um funcionário carece de competências de liderança ou gestão de tempo, esse especialista pode sugerir ao RH os melhores métodos para fazer a pessoa evoluir seu mindset e mudar sua postura.

Outro papel importante nesse sentido é a definição do formato dos cursos. Por conhecer a mente humana, o psicólogo tem expertise para avaliar quais maneiras de transmitir o conteúdo serão mais efetivas para otimizar o aprendizado. Dessa forma, saberá com precisão quando usar sistemas de e-learning, gamificação ou dinâmicas presenciais.

3. Fazer avaliações psicológicas

A Psicologia no RH vai muito além dos testes comportamentais aplicados nos processos seletivos. O especialista pode contribuir com avaliações completas sobre os colaboradores, a fim de ajudar os líderes da empresa a tomar decisões estratégicas.

Na hora de promover um funcionário a um cargo de gestão, por exemplo, o psicólogo organizacional pode analisar suas atitudes para definir se ele tem ou não as habilidades certas para a posição, como bom relacionamento interpessoal, capacidade de inspirar os colegas, inteligência emocional e equilíbrio sob pressão, entre outras.

4. Orientar os colaboradores profissionalmente

A relação das pessoas com o trabalho mudou muito nos últimos tempos. Hoje, as pessoas buscam muito mais do que um bom salário e benefícios: querem trabalhar por um propósito, em um ambiente que satisfaça suas necessidades.

Com isso, muita gente fica insatisfeita com sua profissão ou cargo e começa a perseguir algum tipo de mudança. Acontece que a maioria dos profissionais faz isso sem definir um objetivo claro, o que traz ainda mais angústia e frustração.

A Psicologia tem grande valor nesses momentos. Oferecer ajuda a colaboradores em fase de transição traz grandes benefícios para ele e para a companhia. Dessa forma, é possível fazer um esforço em conjunto com o RH para realocar esse talento e torná-lo muito mais feliz e produtivo.

5. Cuidar do bem-estar da equipe

Mais do que avaliar o comportamento dos funcionários, o psicólogo deve fazer uma análise completa do ambiente organizacional. Objetivo disso é identificar problemas e traçar medidas para oferecer condições adequadas para que todos consigam desempenhar um bom trabalho e construir relacionamentos saudáveis.

Por isso, é preciso observar o modo como os líderes tratam seus subordinados, intervir em conflitos e combater problemas como depressão e assédio moral. Também é importante oferecer acompanhamento psicológico a todos, a fim de reduzir o estresse e o risco de burnout — fadiga mental extrema causada por excesso de pressão no dia a dia.

Agora que você já sabe tudo sobre Psicologia no RH, que tal colocar tudo o que aprendeu em prática? Seus conhecimentos podem ser de grande utilidade para melhorar o dia a dia de muitas empresas e seus profissionais!

Se você gostou do artigo, não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Assim, você receberá diretamente no seu e-mail nossos melhores conteúdos sobre Psicologia!

Powered by Rock Convert

Sem Comentários

Cancelar