Entenda o que é psicometria e como utilizá-la nas terapias

O trabalho do psicólogo envolve muitos desafios, não é mesmo? Por sorte, a Psicologia é rica em métodos e técnicas diversificados. Uma das áreas que muito contribuem com essa ciência é a psicometria. Ela fornece instrumentos de trabalho para os psicólogos tornarem seu trabalho mais objetivo e preciso. Neste post, vamos explicar o que é psicometria e mostrar como você pode utilizá-la nas terapias.

Com essas informações, você verá que a psicometria tem uma base teórica sólida e que ela tem muito a contribuir com a atuação na clínica psicológica. Ficou interessado? Acompanhe o conteúdo e entenda mais sobre o tema!

O que é psicometria?

A psicometria é uma área da Psicologia que alia o uso de métricas ao conhecimento psicológico. A ideia é estabelecer medidas para construtos relacionados a variáveis psicológicas. Ou seja, ela realiza medidas de características do psiquismo. O prefixo ”psico” remete ao psiquismo e a partícula “metria” se refere à capacidade de medição.

Assim, com a psicometria, é possível estabelecer medidas para o nível de inteligência, emotividade, sociabilidade, atenção concentrada, maturidade motora, criatividade, personalidade e diversas outras variáveis. Há também formas de avaliar transtornos psicológicos, como o transtorno afetivo bipolar e a depressão.

Como utilizar a psicometria nos atendimentos?

A principal forma de utilizar a psicometria nos atendimentos é por meio dos testes psicológicos. Os testes são ferramentas credenciadas pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia) de uso exclusivo dos psicólogos. Eles oferecem um alto nível de confiabilidade da informação, pois são avaliados por meio de critérios rigorosos para serem aprovados.

Os testes que estão validados pelo CFP podem ser consultados no sistema especializado em testagem psicológica, o SATEPSI (Sistema de Avaliação de Testes Psicológicos). O psicólogo só pode utilizar testes que tenham parecer favorável nesse sistema, ou podem arcar com punições severas como a perda do registro na profissão.

A ideia é que os testes sejam utilizados como ferramentas auxiliares na clínica. Eles podem prover informações importantes que ajudam a conhecer melhor o sujeito e a realizar diagnósticos mais precisos. Para isso, é importante que o psicólogo conheça bem o teste utilizado e saiba como articular as informações objetivas desse recurso ao tratamento clínico.

Quais os benefícios da psicometria para a clínica?

Há uma série de benefícios que a psicometria traz para o psicólogo e o paciente. Confira mais a seguir:

Alto nível de segurança da informação

Se o teste psicológico é aplicado e corrigido de forma correta, é possível obter muitas informações altamente confiáveis. As pesquisas de padronização e normatização dos testes são realizadas por meio de rigorosas estatísticas. Assim, as correções dessas ferramentas oferecem dados seguros.

É importante lembrar que o teste é uma ferramenta auxiliar na clínica e não pode ser utilizado para rotular o paciente. A ideia é complementar as informações fornecidas pela ferramenta com o que é observado no atendimento. Assim, o teste pode realmente contribuir com boas informações para o trabalho terapêutico.

Objetividade das informações

Trabalhar com o psiquismo é muito desafiador porque os dados são muito subjetivos e pouco exatos. Isso, muitas vezes, é uma frustração para os profissionais e estudantes de Psicologia.

Mas a psicometria é uma alternativa para trazer um pouco mais de objetividade para o trabalho do psicólogo. Aliando conhecimentos psicológicos aos saberes da estatística, ela permite que os psicólogos trabalhem com informações mais precisas, facilitando a realização de diagnósticos e otimizando a realização das atividades desse profissional.

Resultados a curto prazo

Demorar muito tempo para fazer um diagnóstico é problemático e prejudica o paciente. Quando o sujeito sofre com alguma questão, ele deseja ter resultados rápidos e efetivos. Com informações objetivas e precisas dos testes, é possível fazer o diagnóstico com mais rapidez. Assim, dá para estabelecer uma direção para o tratamento com mais facilidade.

A psicometria, portanto,  fornece dados confiáveis, precisos e enriquecedores para o trabalho do psicólogo, auxiliando no diagnóstico. Assim, conduzir o projeto terapêutico fica mais acessível, e o paciente vê resultados com maior rapidez.

Fechamento do diagnóstico com segurança e precisão

Muitas vezes, quando o psicólogo está atendendo, ele fica em dúvida quanto ao diagnóstico do paciente. A pessoa apresenta vários traços de um transtorno, mas também manifesta ações que indicam outra patologia. Isso é muito comum na clínica, e um diagnóstico equivocado pode ser muito prejudicial para a condução do tratamento.

A psicometria permite que o psicólogo tenha uma confirmação sobre qual é o transtorno do indivíduo. Ela fornece informações concisas e objetivas sobre a patologia. Assim, o psicólogo pode trabalhar com segurança na condução do projeto terapêutico.

Em quadros de dificuldade escolar em crianças, por exemplo, é comum a dúvida entre os diagnósticos de transtorno de déficit de atenção ou de déficit intelectual. O psicólogo pode utilizar testes de atenção e de inteligência para verificar as habilidades cognitivas da criança e, assim, realizar o diagnóstico adequado.

Auxílio em tratamentos neuropsicológicos

Os testes são amplamente utilizados pela Neuropsicologia para a realização da investigação sobre déficits cognitivos e outras características psicológicas. Desta forma, diversos procedimentos investigativos da Neuropsicologia utilizam testes para facilitar o diagnóstico e o conhecimento da cognição do paciente.

As duas áreas realizam várias pesquisas em conjunto para buscar melhorias no quadro de pacientes com problemas neuropsicológicos. A psicometria entra nessa parceria como aquela que fornece as ferramentas de avaliação baseadas em conhecimentos teóricos sólidos.

A psicometria é a parte da Psicologia que busca mensurar as características psicológicas dos indivíduos. Ela utiliza os testes psicológicos, que são ferramentas de alta confiabilidade, objetividade e precisão. A ideia é transformar variáveis psicológicas em construtos mensuráveis.

Neste post, nós vimos que essas ferramentas trazem muita vantagem para a clínica. É possível ter conhecimentos mais profundos dos pacientes, favorecendo a adequação do tratamento.

Outra grande vantagem da psicometria é que ela torna a realização do diagnóstico mais objetiva. Isso ajuda na construção do projeto terapêutico e na obtenção de respostas mais rápidas. Sendo assim, os pacientes da clínica ficam mais satisfeitos e recebem um atendimento de elevada qualidade.

E então? Gostou de saber o que é psicometria e como ela pode ser utilizada na clínica? Aproveite e deixe o seu comentário!

 

Powered by Rock Convert

1 Comentário

Cancelar

  1. Nairete Silva de Assis Correia

    Muito enriquecedor e pode contribuir muito com a prática clinica sim.