Você conhece as principais características dos nascidos na Geração Z?

Você sabe como funciona o comportamento da Geração Z? Nascidos entre os anos de 1996 e o início de 2012, parte dela está atingindo a maioridade e conquistando cenários diferenciados na sociedade brasileira. Para a Psicologia, isso implica uma série de aspectos que podem ser trabalhados na clínica, como suas formas de comunicação e desenvolvimento de habilidades sociais.

Como você já deve imaginar, essa geração nasceu no auge da tecnologia, quando as startups estavam iniciando e os computadores começaram a ser desenvolvidos com maior precisão, qualidade e funcionalidade. Ao encantar os olhos dos Millennials e, é claro, dos pequenos Zs, isso trouxe consequências para as relações contemporâneas.

Sabendo sobre a complexidade do tema, desenvolvemos este post com as principais informações sobre o assunto para que você conheça quais são os valores e os desafios dessa parcela da população. Acompanhe!

Quem faz parte da Geração Z?

Como comentamos, todos os jovens que nasceram entre 1996 e 2012 compõem a Geração Z. Ao ter um contato aprofundado com as novas tecnologias, eles apresentam uma excelente capacidade em lidar com computadores, smartphones, tablets e tudo o que a sua imaginação pode criar em relação ao mundo online.

Nesse sentido, é compreensível a habilidade que têm em resolver tais problemas virtuais e, podemos dizer, com uma agilidade impecável. Ao perceber essa mudança comportamental e de estilo de vida, diversas empresas adaptaram suas abordagens para conquistar o perfil de consumo da geração atual.

Como resultado, percebemos uma mistura no mercado entre organizações que mantêm os padrões dos Millennials e aquelas que buscaram explorar os novos gostos e desejos da população mais jovem do planeta. Isso transformou não só as relações de trabalho, como também a comunicação entre esses dois grupos.

Quais são os valores dessa geração?

Com o conceito em mente, está na hora de conhecer os valores dessa geração que conquistou o coração de muitas organizações — principalmente em razão das habilidades aprimoradas com as novas tecnologias. Entre os princípios mais presentes entre os jovens, podemos listar a diversidade e inclusão, o aumento dos canais de comunicação, um estilo de vida próprio e, é claro, despreocupação com a perfeição.

Ficou confuso? Nos próximos tópicos, explicamos cada um desses valores para você compreender o que sustenta os comportamentos e as atitudes dos Zs. Confira!

Investir na diversidade e inclusão

Diversidade e inclusão é um dos temas mais comentados pelos adolescentes e jovens-adultos, você concorda? A luta contra o preconceito e o desenvolvimento de estratégias de acolhimento das populações não vistas não é um assunto atual, mas os Zs trouxeram todos os tópicos à tona e o caracterizaram para ter a sua essência.

Nesse sentido, com o avanço da tecnologia e dos canais comunicativos, ficou muito mais fácil divulgar informações coerentes acerca das propostas de luta em relação a cada campo da diversidade, promovendo um espaço de fala para grupos que antes não viam possibilidades de crescimento.

Isso não se reflete somente em um posicionamento político fortalecido e o conhecimento de classe, mas também implica nos comportamentos realizados todos os dias e no desenvolvimento da personalidade de cada jovem. Por exemplo, é muito comum perceber adultos da Geração Z não aceitando trabalhos em organizações que não abraçam e incentivam a diversidade e inclusão.

Além disso, a sua forma de se vestir e se comunicar com outras pessoas também é diferente, propondo uma linguagem única que não incentiva a exclusão de minorias, muito pelo contrário: busca o fortalecimento de todas as populações que compõem o Brasil e, é claro, o mundo.

Ter diversos canais para de comunicação

Nós já comentamos neste artigo que os canais de comunicação foram ampliados a partir da Geração Z, você se lembra? A cada ano surgem atualizações, novos aplicativos e mídias sociais para que todos estejam conectados e possam trocar informações sobre diversos assuntos, desde política até entretenimento.

Além de transformar as formas de relações sociais e o desenvolvimento dessas habilidades, os canais de comunicação se tornaram uma estratégia potente de comunicação empresarial. Em outras palavras, os jovens conseguem acessar informações das organizações ao mesmo tempo em que elas podem encontrar novos perfis a serem desenvolvidos no negócio.

Não prezar pela perfeição

Os Millennials foram incentivados a desenvolver uma visão otimista do futuro pautada em posições políticas diferenciadas e uma história de vida não marcada pela tecnologia, ao menos no início da sua existência. Por outro lado, os Zs apresentam uma perspectiva realista, diminuindo a idealização dos sonhos e criando uma postura crítica frente aos acontecimentos mundanos.

Além de estimular o consumo, essa postura reflete na despreocupação com a perfeição — que corrobora com a ideia da diversidade e inclusão, você percebe? Assim, muitos jovens desafiam os padrões da moda ao combinar estampas completamente diferentes, por exemplo, demonstrando sua forte personalidade por meio das roupas utilizadas.

Novamente, essa ideia vem para quebrar com os conceitos que foram construídos pelos Millennials, deixando de lado o ideal de beleza e buscando uma imagem realista sobre quem somos. Com isso, houve uma ruptura na existência da imagem de uma vida livre de problemas e a consciência do que acontece quando a vida adulta aparece.

Quais são os desafios no comportamento da Geração Z?

Até agora, você pôde conhecer os principais valores dos Zs e como isso favorece o desenvolvimento de alguns comportamentos, tanto benéficos quanto maléficos. Não é nenhum mistério que essa geração apresenta um índice menor de delitos — afinal, eles prezam pela diferença —, desenvolvem menos DSTs e valorizam a segurança.

No entanto, existem alguns desafios contemporâneos que eles precisam enfrentar em função desse novo estilo de vida que escolheram desenvolver. Além da insegurança estar presente, é muito comum encontrar adolescentes e adultos sentindo-se sozinhos e formando vínculos menos fortalecidos com outras pessoas.

Nos próximos tópicos, explicamos os três desafios mais comuns que os Zs encontram no dia a dia. Acompanhe!

Solidão e insegurança

Como comentamos, a solidão é uma característica presente nessa geração. Com o aumento dos canais de comunicação, muitos jovens optam pela interação virtual, já que ela facilita o trabalho com a vergonha e a insegurança que os adolescentes apresentam em contextos sociais.

No entanto, isso acaba potencializando o sentimento de solidão, podendo desenvolver o transtorno de fobia social, tendo em vista que as interações acontecem somente no mundo virtual. Como consequência, encontramos adolescentes mais inseguros e com medo de falar ao vivo com outras pessoas.

Cyberbullying

Ainda que os Zs abracem a desigualdade, precisamos entender que nem todos os jovens seguem esse mesmo pensamento, principalmente em função dos valores familiares e da educação recebida. Juntando essa característica social ao aumento das redes virtuais, é fácil compreender que o bullying migrou para o universo online e se fortaleceu, você concorda?

Com uma tela separando o agressor da vítima, é comum perceber casos de cyberbullying em escolas. Nesse sentido, para quem atende adolescentes na clínica, provavelmente encontrará em seu caminho jovens compartilhando situações de agressão verbal por meio das redes sociais.

Fear of missing out (FOMO)

Para finalizar, o fear of missing out nada mais é do que uma ansiedade característica da Geração Z que foi desenvolvida a partir do constante compartilhamento de informações presentes na mídia. Com tantas opções de interação social, muitos jovens sentem medo de deixar passar uma boa oportunidade e acabam se isolando de seus amigos, fazendo com que a insegurança e o sentimento de solidão sejam ampliados.

Você percebe como saber sobre o comportamento da Geração Z é uma excelente forma de se manter atualizado para trabalhar com adolescentes nos atendimentos individuais? Lembre-se, no entanto, de ampliar suas estratégias de atuação com algumas técnicas para garantir um bom acolhimento dos jovens, ok?

E então, o que achou do nosso post? Para que seus contatos também possam aprender sobre essa geração, compartilhe-o nas suas redes sociais!

Powered by Rock Convert

Sem Comentários

Cancelar